Friday, 30 April 2010

The Big Day

Amanhã é o grande dia para dois amigos meus que decidiram casar-se. A madrinha, que coincidentemente é a minha melhor amiga, anda doida da vida com os preparativos finais e com a montagem do vídeo de testemunhos. Nós as duas já fizemos o nosso juntas, mas como a noiva até vai acompanhando este blogue, não convém nadinha ela saber do que se trata. Espero só que se divirta tanto a ver o vídeo, como nós nos divertimos a fazê-lo.

E relativamente a este assunto, há tempos, escrevi uma crónica para o 24 Horas acerca do tema casamento. Chamei-lhe: "Casar, ou não casar, eis a questão!" e decidi partilhá-la e publicá-la hoje, aqui, excepcionalmente, em segunda mão, mas com muito boa vontade e dedicá-la a este casal, a M. e o Alfaiate, desejando-lhes toda a felicidade do mundo. São casais como eles que me fazem acreditar no que expresso neste texto.


"Casar, ou não casar, eis a questão!

Confesso-me, desde já, culpada dos crimes horripilantes de romantismo incurável, fé absoluta no amor eterno (e quando não é eterno, também sou crente nos poderes curativos do divórcio) e “mito das duas metades da laranja”. Passarei, em seguida, a apresentar os argumentos, em minha defesa, para absolvição da pena proposta pela acusação, constituída por todos os que não acreditam no enlace no papel e no mito do encantamento duradouro.

A questão de muitas pessoas é: “Porque é que as pessoas se casam?!” A minha questão é: “Porque não casar, quando há certezas?!”

Considero que nem todas as pessoas têm de casar, mas sim, aquelas para as quais isso é essencial em termos de realização pessoal. O casamento só faz sentido quando há certezas, no momento, de que se ama a pessoa em questão e de que aquela pessoa é a pessoa perfeita para nós. Pode não ser uma pessoa perfeita (que tal não se exigiria de um ser humano), mas deve ser “a nossa pessoa perfeita”.

Podemos errar, obviamente, e o tiro pode não ser certeiro. Porém, eu sou defensora de que, mesmo que não funcione posteriormente, no momento do “I do”, temos de sentir o compromisso e assumi-lo como se fosse para sempre.

Contra-argumentará a acusação: “E se não dá certo?! Não era mais fácil não ter casado?”, argumento esse que contraponho com o seguinte: nada nos obriga a permanecer ao lado de uma pessoa, se ela já não nos faz feliz, mas a história de amor ninguém poderá apagar. Eu defendo simplesmente que quem sempre sonhou com esse dia, deve poder realizar o seu sonho!

Absolvida?!"

Lanço um desafio para amanhã, já que o casal é muito adepto de um pezinho de dança: que tal um momento Grease?! Tal e qual como este?!
;P



Felicidades! Beijocas,

A Menina dos Óculos

Thursday, 29 April 2010

Cheguei à escola...



...e a professora titular de uma das turmas de primeiro ciclo do ensino básico em que ensino Inglês tinha novidades para mim: uma das encarregadas de educação está, pelos vistos, insatisfeita com o facto de eu ter atribuído um "Satisfaz Pouco" ao comportamento do seu educando. Claro que a professora titular está do meu lado, ou não fosse este aluno um aluno com graves problemas de atitude. Nem vou comentar ou desenvolver muito o tema, porque é por causa destas atitudes dos pais, que as crianças de hoje em dia são indisciplinadas como é sabido que são.

É patético, porque na minha altura, se eu levasse um Satisfaz Pouco de um professor, os meus pais conversariam comigo, mas com certeza não me passariam a mão pela cabeça: "Oh coitadinho de ti, que a professora de Inglês é má e deu-te uma nota injusta. Sim, porque tu és um anjinho, um anjinho de sete anos, que faz manguitos na sala de aula para os colegas, quando a professora vira costas, e que diz asneiras quando se lembra, mas não tens culpa nenhuma disso, só dizes, porque algum menino malvado disse antes, tu ouviste e ele obrigou-te a repetir, a ti, que és dos mais altos e fortes da turma."

Enfim, eu própria já ouvi isto da boca da mãe no final do segundo período, e apetecia-me dizer-lhe: "Grow up! O seu filho é assim porque, embora ache que o educa muito bem (e eu sei que não é fácil educar um miúdo nos dias de hoje), acaba por lhe passar a mão na cabeça e por desautorizar os professores (que, coincidência das coincidências, concordam todos em relação ao seu péssimo comportamento e atitude) à frente dele, o que só vem reforçar o seu comportamento insolente..." Porém, não o disse, calei-me e fiz-me de parva, porque não estou para me chatear por causa de mesquinhices destas.

CONCLUSÃO: Temos de educar alguns pais, antes dos filhos, só não sei é se eu estou vocacionada para isso... Acho que não!! Haja paciência!

Beijocas grandes,

A Menina dos Óculos

Wednesday, 28 April 2010

Nós, mulheres auto-confiantes do século XXI

imagem retirada de http://www.pvbauru.org.br/userfiles/image/saltoalto.jpg

Hoje, enquanto falava com uma colega de trabalho acerca do tema: "Nós, mulheres auto-confiantes do século XXI", chegamos à conclusão de que muitas mulheres ainda não chegaram a esse ponto da sua vida, em que se sentem seguras, determinadas e têm a atitude de que já vos falei antes: "Sim, sou bonita. E...?!", o que é quase um crime e um desrespeito pelas lutas que as nossas antepassadas tiverem que ultrapassar, para que hoje, sejamos, cada vez mais, independentes e determinadas. Tempos houve em que os sonhos que não incluíssem marido e filhos aos 25 anos, eram vetados às mulheres, que se resignavam à posição submissa e subalterna de "muleta do marido". Hoje, temos a obrigação de ser mais que isso e de ser mais fortes, afinal somos mulheres e "mulher" é sinónimo de "força".  

Acho que, independentemente da nossa idade, quer sejamos mulheres de 20, 30, 40, 50 anos e por aí adiante, temos de começar a sentir-nos mais mulheres, mais orgulhosas de nós, por tudo o que já conseguimos, até ao momento, nas nossas vidas e até, historicamente. E, na eventualidade de ainda não termos atingido muitos dos nossos objectivos, temos sempre uma solução: lutar com unhas e dentes para os realizarmos e para sermos bem sucedidas.

Algumas de nós ainda vivem presas ao estereótipo de que temos de casar e ter filhos, o quanto antes. Sim, eu quero casar e ter filhos, quando for a hora certa, com a pessoa indicada (que acredito ser a que está ao meu lado) e não porque alguém se lembrou de estipular que todas as mulheres têm de casar e ter filhos, porque senão são umas pobres desgraçadas.

Se precisamos dos homens?! Sim, óbvio, que precisamos, eu ainda não sei trocar pneus, mas conto aprender, se fizer falta... Porém, isto é mútuo! Eles também precisam de nós e não vale a pena a sociedade tentar impingir-nos que não, que eles são muito independentes, porque é treta. Muitos deles ainda precisam que a mamã ou a empregada lhes passe a roupa a ferro, por exemplo, o que não critico, absolutamente, mas que não me venham depois dizer que são super autónomos.

Desejo muito muito importante para o século XXI: Que as mulheres gostem mais de si e que tenham mais atitude, aquela atitude: SIM, SOU UM ESPECTÁCULO E GOSTO DE DIZER ISSO EM VOZ ALTA!

Beijocas (hoje um bocadinho feministas),

A Menina dos Óculos

Tuesday, 27 April 2010

Detesto tanto... (2)



...que as pessoas se queixem, queixem, queixem tantas, tantas, tantas vezes. Para começar, faz-me imensa confusão que passem meia vida a queixar-se disto ou daquilo, quando têm nas suas mãos os instrumentos para mudar o que não gostam.

No entanto, e principalmente, gosto ainda menos das pessoas que estão sempre a dizer: "Ai, que eu sou tão feia!" (quando demoraram cinco horas a arranjar-se e se certificaram que estão arrasadoras durante uma horinha extra), "Ai, que eu sou gorda!" (quando medem 1,70m e pesam 50 Kg), "Ai, que eu sou flácida!" (quando passam cerca de 10 horas semanais no ginásio), só e apenas para que alguma alma caridosa as contradiga e lhes levante (ainda mais) a auto-estima. Isso, para mim, não deixa de ser pura hipocrisia, uma vez que estas pessoas até sabem que estão a exagerar assim para o muito e gostam apenas que alguém lhes levante ainda mais o ego (como se este precisasse)!

Pois bem, eu assumo aqui no blogue (e quem me conhece bem, sabe que o que digo é verdade) que não sou nadinha assim. Na verdade, não me considero um arraso! Não acho que seja uma miúda estonteante, mas tenho consciência que também não sou um trambolho e que tenho meio palma de cara. Sou uma miúda girinha, mas não sou uma Heidi Klum (que é linda de morrer), e estou longe longe (muito mesmo) de chegar aos pés do grande ícone de beleza e de estilo (e vem aí um cliche, do qual não consigo fugir), a minha beloved Audrey Hepburn. Não, não sou uma bomba, nem tenho uma beleza angelical dessas.

Porém, também não sou mentirosa e não ando a queixar-me que sou horrorosa e que sou gorda e sei lá que mais, porque na minha opinião, não sou. Não preciso que me levantem o ego, quando tenho a miha opinião acerca de mim, que é bem mais válida, a meu ver, que a alheia. Queixo-me da altura, mas essa não posso alterar, nem que me estique muito todos os dias.

Se tenho o ego muito lá em cima?! Bem, está suficientemente em cima, para me sentir bem comigo mesma e para saber, simultaneamente, que muitas pessoas não concordam comigo, e me devem achar horrorosa. Aliás, desde cedo desenvolvi a teoria de que as pessoas ou me acham bonita, ou me acham horrorosa, e que isso não é nada negativo, desde que eu me sinta bonita e ache que o sou. E acho! E acho que todas nós deveríamos achar-nos bonitas (por dentro e por fora, óbvio) e fazer por nos sentirmos bonitas todos os dias. Desta forma, os dias correm melhor, nós sorrimos mais e a vida sorri-nos de volta. 

DESAFIO: Fazermos algo esta semana para nos sentirmos melhor por dentro e por fora. Sugestões: massagens, spa, ginásio, não esquecer as esfoliações e as máscaras facial e corporal e todos os miminhos a que temos direito e que nos deixam com a moral lá em cima. Quem alinha?!

Beijoooooocas enormes, BB

A Menina dos Óculos

What's new?!

Hoje decidi colocar a leitura em dia aqui na blogosfera. Não andava com tempo para nada, nos últimos tempos... Tirei o final de noite para comentar, ler, passear pelos vossos blogues e cheguei a uma conclusão: muitos dos BB andam tristinhos, sem energia. Penso que deve ser consequência desta onda repentina de calor (que como dizia a minha avó: "É trovoada, é trovoada!") que nos anda a sugar a energia. Ultimamente, também dava por mim, super cansada, ao fazer coisas super simples e fáceis, que não exigiam qualquer tipo de esforço suplementar e digno de ser apontado. Porém, nas duas últimas semanas, já consegui espevitar mais um bocadinho e posso dizer que já estou no meu estado enérgico quase normal. A nível anímico (estado de espírito) já recuperei totalmente. Falta só a parte da energia, que está a ser recompactada. So, sheer up BB!:D

Quanto a novidades...

No fim-de-semana passei por Guimarães, embora não tenha podido passar lá todo o fim-de-semana, como era o plano inicial. Fiquei maravilhada, porque agora que chegou o Verão, a cidade estava super movimentada, o que é facilmente justificável pela importância histórica, beleza natural da cidade e monumentos, comércio e investimento no turismo. É facto: Irlandeses, Ingleses, Espanhóis e Holandeses, aquilo era virar uma esquina e dar de caras com um estrangeiro, atravessar passadeiras ao lado de Alemães e Chineses. Qual Nova Iorque qual quê?! Guimarães é que está a dar! E eu que  sou do Norte, acho muito bem!

É verdade, quase me esquecia, provei os docinhos típicos de Guimarães! Nhammmmiiiii nhaaaamiiiii! A gente do Norte é muito gulosa e tem gulodices deliciosas (embora os doces do Sul também sejam autênticos manjares).

Mudando de assunto, hoje de manhã, tive nova sessão de lipo-massagem LPG (sim, comi doces no fim-de-semana e hoje fui fazer endermologia e é uma tontice comer doces por um lado, e fazer tratamentos contra a celulite pelo outro, eu sei disso tudo, mas eu sou miúuuuda e esse é um direito inalienável das miúdas: comer doces quando estão a fazer uma dieta sem doces - lol). Fui, literalmente, sugada para dentro daquela máquina desta vez. Estava a ver que não saía dali inteira. Estou ansiosa por ver mais resultados daqui a uns meses, até porque estou a fazer sessões semanais. Durante a semana conto-vos se fiquei preta de cima abaixo com negras (hopefully not)... 

That's it! As outras novidades ficam para mim, que tenho a mania!:P

Beijocas enormes,

A Menina dos Óculos

P.S. A crónica de 4ª feira do 24 Horas vai ser sobre o tema: "Homens (ou Mulheres) e o facto de quererem sempre mudar alguma coisinha em nós" - irritaaaaante!


Saturday, 24 April 2010

A minha cadela também gosta...

...de Chanel! Ontem de manhã, quando acordei (bem disposta, inicialmente) e comecei a rotina de tratamentos faciais, estava tudo a correr bem. Prometia ser uma manhã de um dia perfeito (apesar de ser daqueles dias em que trabalho até muuuiiiitooooo tarde), até que...

Já tinha aplicado a Lotion Douceur e ia pegar no creme de olhos, o indispensável (fica a dica para quem não conhece e quiser experimentar) Beauté Initiale Eye Précision Chanel, quase mecanicamente, porque sei onde ele está mesmo de olhos fechados, tal é o hábito de o usar. Até que espreito e não estava lá. Virei e revirei tudo na minha mesinha e naaadaaaa... DESESPERO! O meu creme de olhos fugiu, desapareceu, evaporou!! E agooooooraaaa?!

Já ia ter com a minha mãe para choramingar e comunicar-lhe a partida antecipada do creme, quando olho por instantes para a Lunika e vejo que está com alguma coisa na boca. Pergunto à minha mãe: "Mamã, o que é que a Lunika tem na boca?!", ao que ela responde: "Deve ser uma mola da roupa [ela tem por hábito roubar molas da roupa do cesto, destruí-las e deixá-las espalhadas pela casa] ou um brinquedo dela!" 

Contentei-me com a resposta, contei-lhe do creme [mais pareceu uma sequela do LOST] e voltei para o quarto. De repente, lembrei-me: "Será que?!.... Naaaaaaah! Não é possível. Por outro lado, talvez... Não custa confirmar!" Et voilà, o meu creme estava a passear pela casa, na boca da minha pimpolha mais nova, que fez questão (a queriiiida....) de roer o dispensador todo. Já viram a sorte?! No meio de tanto azar, salvou-se o creme que ficou intacto, o frasco e a tampa, intactos também e o dispensador, depois da desinfecção e de lhe dar um jeitinho para moldá-lo melhor, ainda funciona, apesar de estar todo roído. Mas será que aquilo tem paladar para ela estar tão entusiasmada?! É que tinham de ver a cara de tristeza dela, quando o tirei e disse: "Má! A Lunika é má! Lunika não roi Chanel!" 

Bem, eu não me sinto tentada a provar para ver se o creme é bom (lol), até porque a minha cadela (esta só, a outra, apesar de ser da mesma raça, é uma lady e não apronta destas) roi quase tudo o que lhe aparece à frente, embora tenha preferência por molas da roupa, sapatos de salto alto (quanto aos flats, contenta-se com passeá-los pela casa, mas não os roi)  e Chanel. Tirando a parte das molas da roupa, tenho umas cadelas super fashion, com imenso bom gosto, não acham?!:D


Estava à procura de uma música sobre cães (que não fosse "Who let the dogs out?") para postar e encontrei este hip hop. Reparem na letra... Parti-me a rir! :D


Beijinhos,

A Menina dos Óculos

Friday, 23 April 2010

É que dava já um prémio a quem inventou... (2)

...o Démaquillant Yeux Intense Précision Chanel, i.e., o desmaquilhante bifásico para olhos e lábios da Chanel.

Dica: Para quem já usa o Lait Douceur e o Lotion Doceur (esta é a linha que eu uso) para limpar e desmaquilhar o rosto, aconselho o uso complementar deste desmaquilhante bifásico. Os resultados convencem.

Beijinhos,

A Menina dos Óculos

NOTA: BTW, este é o post número 100!:D:D Quem diria que este bebé só tem cerca de 3 meses de idade e já conta tantas histórias!:D

Chanel Chance Eau Tendre: chegou, viu e arrasou!



Bubbly Buddies, na eventualidade de ainda não terem tido conhecimento, o Chance Eau Tendre está (pelo menos desde ontem - não sei se terá chegado a algumas lojas mais cedo ou se irá chegar mais tarde, mas sei que já chegou a uma loja em Viana, por isso, presumo que já esteja à venda em todo o país) nas Perfumes & Companhia.

Ligaram-me hoje de manhã e lá fui eu, buscar a minha amostra. VEREDICTO: amei o perfume. É leve e fresco, combinando na perfeição a classe e glamour do Chance Chanel clássico, com o aroma frutado e floral, muito adequado, na minha opinião, para o Verão, que tornam este Chance Eau Tendre inconfundível!:D

Só não comprei logo o meu frasco de 100 ml (penso que vai compensar comprar o frasco grande, porque conto fidelizar-me ao Eau Tendre durante o calor do Verão, dado esta fragância ser tão agradavelmente refrescante), porque prefiro esperar que o Bubbly Boyfriend o compre amanhã numa das perfumarias onde tem desconto.  Entretanto, satisfaço-me com a minha amostra.

Para quem tiver curiosidade, o meu conselho é irem à vossa perfumaria habitual pedir uma amostra. Como é tudo muito recente, provavelmente ainda têm amostras em (quase) todas as perfumarias. Porém, se não se despacharem, duvido que encontrem amostras durante muito mais tempo... Tenho o feeling que as amostras vão desaparecer das lojas num instantinho, tão esperada era esta fragância. Atrevo-me a antecipar que este tem condições, a meu ver, para ser, inclusivamente, um dos perfumes tendência Primavera/Verão e corre o risco de se tornar em mais um dos imortais e eternos perfumes Chanel.

Espero que estejam satisfeitas com a novidade. Vim a correr contar-vos, mal tive um tempinho livre no horário!:)

Beijinhos enormes,

A Menina dos Óculos

P.S.: Em princípio, o nosso fim-de-semana relaxante vai ter de ser adiado, devido a imprevistos profissionais. :( Bubbly's saaaad!:'(

Thursday, 22 April 2010

iPhone 4G e iPad

Perdi (muito relutantemente, admito) a esperança que o iPhone 4G fosse apresentado em Maio... Queria tanto que saísse, que acreditei em todas as fontes que previam uma apresentação antecipada, embora a Apple não adiantasse nada. Já sonhava com ele nas minhas mãos: eu e o 4G, amigos inseparáveis! Pelos vistos, nada disso, e só em Junho/Julho. E não me adianta de nada espernear, esbracejar e queixar-me! Nada a fazer...

Quase comprei o 3GS 32g, no ano passado, mas o Bubbly Boyfriend convenceu-me a não o fazer, porque se começava "a falar num modelo fabuloso, e que bem que podia esperar mais uns meses, para depois não ficar com um modelo ultrapassado"... Bem, eu acho que o 3GS não vai ser um modelo ultrapassado, porque continua a ser bastante bom, mas o 4G e as suas características que já começavam, na altura, a ser esboçadas, convenceram-me a esperar.

Para terem noção, a vontade de o ter é tanta que, por via das dúvidas, fiz há semanas outra "reserva" (ou "pré-reserva", ou o que preferirem chamar-lhe) numa loja da Optimus, para me ligarem mal saia e mandarem vir o meu. Estou curiosa para ver quem me liga primeiro: se o amigo do Bubbly Boyfriend, dono da loja de telemóveis, se o pessoal da Optimus. De qualquer forma, na loja do amigo do meu namorado, já lhe garantiram um desconto generoso, enquanto que na Optimus tenho de pagar o preço que for.

Para quem gosta destas geringonças, deixo este link com algumas das informações e suposições acerca do 4G. O texto que surge, embora seja de Dezembro de 2009, já previa a apresentação deste "telemóvel-faz-quase-tudo" para o Verão de 2010 (informação essa que eu quis ignorar, porque queria muito que saísse em Abril/Maio - lol).

Enquanto espero pelo iPhone 4G, ando a considerar comprar deste Janeiro, quando foi anunciado, o Apple tabletiPad. Já algum de vocês comprou um? Têm alguma opinião positiva ou negativa acerca dele? Feel free to share...:) 

Beijinhos assim para o muuuuiiiito graaaaaandes BB,

A Menina dos Óculos

Tik Tok Tik Tok

E visto que já não fazia um post das minhas comprinhas recentes há imenso tempo, deixo-vos a foto da última das últimas aquisições,
CK Mound.


Beijinhos grandes,

A Menina dos Óculos

[agora que reparei, fiz um post sobre compras há cinco dias... Ai esta memória...]

Wednesday, 21 April 2010

I love U!



Uma das questões que costuma suscitar mais stress em relações iniciadas recentemente (ou nem tanto...), é o momento em que se diz, pela primeira vez: "Amo-te!" Se, para alguns, dizê-lo demasiadamente no início, acaba por ser uma forma de usurpação do verdadeiro significado da palavra, com toda a profundidade e emotividade que lhe são inerentes; para outros, a demora em dizer o tão aguardado "Amo-te" constitui sinal de que algo está a correr mal.

Eu sou a primeira pessoa a dizer que as palavras não significam grande coisa, se não forem acompanhadas de acções que as fortaleçam. Porém, nos dias que correm, em que a sociedade é, cada vez mais, marcada pela falta de emotividade, pelo medo de partilha de emoções, pelo receio do que essa partilha pode trazer, um "Amo-te" adquire importância redobrada, pela exposição que impõe à pessoa que o profere, i.e., se esta tomar a iniciativa de o dizer primeiro. Assim, torna-se um acto de admirável coragem dizer o célebre "I love U", sem que o nosso companheiro o tenha dito antes. Todavia, se invertermos este raciocínio, será que não dizê-lo nos transforma em cobardes sentimentais?! Será que esse medo faz de nós silly sissies, que vivem as relações, mesmo sem ter a certeza de que o outro corresponde aos nossos sentimentos ou que é capaz de se atrever a verbalizá-los?!

Geralmente, a solução para este problema é pensar: "Eu não sou cobarde, mas se ele pode dizer primeiro, por que não esperar que o faça?!" Assim, ficamos muitas vezes dias e dias, semanas, meses e anos, à espera que ele ganhe coragem para dizer a tão desejada expressão. O pior é mesmo quando esperamos que ele o faça, quando ele está tempo incontável a dar-nos provas fundamentadas e conclusivas de que não nos ama.

A verdadeira solução, na minha opinião, é ganharmos coragem e não termos medo da exposição que dizer "Amo-te" implica, porque como já disse antes, não há por que ter medo, pois se recebermos um silêncio constrangedor como resposta, ou se ficarmos durante mais umas semanas sem ouvir o retorno da nossa declaração sentida, não há muito mais a fazer. Há, todavia, uma excepção, que se aplica no caso de o homem em questão nos provar, por actos e gestos, o seu amor. Se o homem não o disser, mas o provar diariamente, estará a dizer "Amo-te!" em cada gesto singular e único, o que torna tudo muito mais romântico e duplamente expressivo.

Os homens que sentem dificuldade em verbalizar sentimentos, obviamente, têm sempre na ponta da língua a resposta: "estas coisas levam o seu tempo e só o podemos dizer quando estivermos prontos para isso, e não antes". Eu não poderia concordar mais, mas como já deu para ver, eu não sou uma mulher muito paciente. Tenho paciência, sim, mas não que chegue para ser Madre Teresa de Calcutá. Se não dizem e, mais importante, se não o reflectem nos seus gestos, para mim, não amam... Admito que parece um raciocínio um tanto ou quanto redutor, mas para mim, faz muito sentido! 

Desafio para todos os Bubbly APAIXONADOS e APAIXONADAS: dizer "Amo-te!" aos nossos Mais-Que-Tudo, mesmo que isso implique sermos os primeiros a dizê-lo! Quem alinha?!:D

Tinha de deixar esta música, por mais corny que seja, porque se adequa bem ao tema. Stevie Wonder - I just called to say 'I love you'...


I love you, Bubbly Boyfriend!:D

Beijinhos,

A Menina dos Óculos

Tuesday, 20 April 2010

Fim-de-semana no Norte



Eu e o Bubbly Boyfriend estamos a considerar passar o fim-de-semana em algum local relaxado, de preferência, cujo tempo de deslocação não seja demasiado, porque queremos mesmo aproveitar para relaxar, acima de tudo. Na realidade, ele lembrou-se disso, até mais por minha causa, que estou mesmo a precisar de descomprimir. Any suggestions Bubbly Buddies?! Se tiverem, vão deixando...:)

Beijinhos,

A Menina dos Óculos

Monday, 19 April 2010

stress + stress = rugas a dobrar

Este terceiro período está a ser mais stressante do que eu teria imaginado durante as férias da Páscoa. Tenho tido dores de cabeça a triplicar e ainda não me adaptei ao ritmo de vida que costumo ter em época de trabalho.



O calor, por seu lado, também não ajuda, uma vez que propicia a preguiça e estimula algo a que gosto de chamar de "Síndrome-Quero-Ficar-Na-Cama-O-Dia-Todo-Sem-Preocupações-Chatices-E-Dores-De-Cabeça". Para terem noção, tenho a impressão que sou obrigada a fazer um esforço imenso só para me levantar de uma cadeira e demoro o dobro do tempo para executar algo tão simples como isso, agora que o calor tomou conta do tempo. O mais estranho é que eu até gosto de calor... Não percebo o que se anda a passar comigo. Sinto-me uma daquelas personagens dos jogos de consola, quando ficam com a barra da "estamina" em zero (ou quase)...

Alguém está comigo nesta onda de preguiça?! Ou andam todos cheios de energia?!:) lol!

kiss grande,

A Menina dos Óculos

P.S.: Amanhã (3ª feira) sai a primeira parte da crónica acerca da amizade entre homens e mulheres, no 24 Horas.:)

Sunday, 18 April 2010

weekend shopping

Ontem, finalmente, comprei o meu Luís Buchinho! Estou super feliz, porque acredito que fiz um óptimo investimento. Estou ansiosa por vos mostrar as fotos do bebé, mas não posso, primeiro, porque foi para apertar e, depois, porque acho melhor só mostrar depois do casamento (dia 1 de Maio) e, quem sabe, aproveito e mostro logo look completo na Menina dos Óculos herself?!:D

Porém, nada me impede de vos descrever o vestido, porque se calhar já alguém viu o menino à venda. O vestido é em tom azul eléctrico, e tem um decote profundo no peito (que vou ter de disfarçar talvez com um alfinete de strass) e nas costas. A gola (ou algo semelhante a uma gola) é toda plissada, no mesmo tom. O vestido faz um balão muito discreto em baixo, é levemente cintado e faz um repuxado (tão em voga) de um dos lados. É simples, mas elegante e diferente, ao mesmo tempo... Como costumo dizer: "É a miiiiiinha caaaaara!":D

Fiquem com algumas das fotos da colecção de Luís Buchinho, dos vestidos que me parecem estar mais relacionados, em termos de corte, acabamento, cor e/ou tecidos, com o meu bebé!







Beijinhos,

A Menina dos Óculos

Saturday, 17 April 2010

Sex and the city 2

Durante a minha pesquisa sobre o "Sex and the City 2", encontrei esta fotografia da SJP, que se calhar já é familiar de todos vocês. Eu, porém, dei com ela pela primeira vez hoje. Já conheciam?!

Digam lá se este outfit não está fabuloso? Amei o contraste entre a sweater de material menos requintado e estampado Dior, com a saia "princess-like" em tons muito girly, assim como os sapatos. Fantástico mesmo! É arrojado, mas estou tentada a experimentar algo do género, numa ocasião que surja como adequada a um outfit dentro desta linha...



beijinhos e bom fim-de-semana,

A Menina dos Óculos

Friday, 16 April 2010

Single & Fabulous?!



Ontem à noite, numa das minhas sessões de visionamento de "Sex and the City" (sim, sim, pela milésima vez, mas acreditem ou não, parece sempre que é a primeira), revi o quarto episódio da segunda série.

A maior parte de vocês deve lembrar-se do tema: "Single and Fabulous - question mark or exclamation mark?!" Este tema é-me muito caro, porque, em primeiro lugar, continuo uma single girl (solteiríssima e sem intenções de casar num futuro próximo), apesar de ter um namoro estável há cerca de ano e meio e, em segundo lugar, porque estive muito tempo ainda mais single do que estou agora, i.e., sem compromisso oficial e passei pela fase de dúvidas que atormenta a Carry em determinado momento do episódio, pelo que me consigo rever imenso nas palavras dela.

O preconceito em relação às mulheres solteiras não é novidade, aliás se repararmos no sentido conotativo das palavras "bachelor" e "spinster" facilmente nos apercebemos que estas palavras, socialmente, representam muito mais do que o facto de não termos aliança na mão e, comparativamente, em termos semânticos, assumem um contorno que as diferencia, ultrapassando de forma inequívoca a mera diferença de sexos. 

A ideia (ainda) vigente na sociedade é que a mulher solteira, é-o, porque é uma pobre coitada, uma encalhadinha que não encontrou outro pobre coitado que lhe "pegasse". Por seu lado, o homem solteiro, é-o, supostamente, por opção, porque é aventureiro ou porque é um homem descontraído, que não gosta de ter amarras seja ao que for. Bem sei que este é um conceito estereotipado, mas não deixa de ser uma ideia enraízada nas cabeças de muitos.

É por causa da pressão que a sociedade faz para que estejamos "arrumadinhas", que é como quem diz, "para que casemos com o primeiro pacóvio que nos apareça à frente, porque socialmente uma mulher solteira é vista como uma 'pobre desgraçada'", que muitas de nós acabam por ceder. Conclusão óbvia do "estar arrumadinha": milhões de divórcios em todo o mundo.

Eu própria senti essa pressão durante o período em que não tive oficialmente uma relação, ou seja, durante o período em que fui "as single as you can be". Na altura, tudo quanto era amigo ou amiga comprometido/a ou casado/a, tentava marcar-me "blind dates" com potenciais interessados(dos quais me desmarcava sempre, porque não era o que pretendia naquele momento da minha vida). Para piorar, havia sempre aqueles momentos embaraçosos, em que se marcava um jantar ou uma ida ao cinema entre amigos e, quando chegava lá, estava tudo em grupinhos de dois... todos, menos eu, que ia sozinha... Entretanto, para ajudar à festa começaramm as amigas todas da catequese, da turma da primária e de terceiro ciclo a casar e a ter pimpolhos. E, sejamos honestas, meninas, desculpas como "Ai, sou casada e tenho filhos, por isso ao fim-de-semana não posso fazer isso!" ou "Aaaah! Não dá para te ajudar nisso na sexta à noite, porque tenho de ir para casa tratar disto e daquilo, afinal sou uma mulher de família", embora sejam verdadeiras e eu própria considere que quando se constitui uma família, as responsabilidades aumentam, já que passamos a ter mais pessoas dependentes de nós, acabam por dar muito jeito às vezes. É natural que acabemos por ceder, eventually.

Não escondo que casar é um desejo que acalento, desde que seja com a pessoa que eu considere "perfeita para mim". De facto, embora acredite já ter essa pessoa ao meu lado neste momento, depois de algumas relações falhadas, não quero apressar nada, muito pelo contrário, quero aproveitar bem todas as fases que cimentam uma relação.

Se é possível ser-se "Single & Fabulous"?! Sim, claro que é! Tal como é possível ser-se "Married & Fabulous"! É tudo uma questão de encararmos cada fase e momento das nossas vidas com optimismo, sem receio dos ideias estereotipados que a sociedade insiste em nos enfiar na cabeça e, enquanto mantivermos as nossas convicções e estas nos fizerem felizes, somos "Single & Fabulous", não há como fugir disso, sejamos solteiras ou casadas!

beijinhos,


A Menina dos Óculos

Thursday, 15 April 2010

Ainda sobre a lipo-massagem LPG...

Seguindo o conselho de uma Bubbly Buddy, fiz uma pesquisa online de fotografias das máquinas utilizadas nos tratamentos LPG. Encontrei as seguintes fotos, que correspondem precisamente às máquinas que são utilizadas nos tratamentos que estou a fazer.


Esta é a "máquina grande" que vos falava nos posts anteriores. Na extremidade de um dos tubos que vêem a sair da máquina, encontra-se a "maquininha" mais pequena. Esta, que é manuseada pela pessoa responsável pela realização do tratamento, apresenta dois rolos na parte inferior e são esses rolos que, friccionados contra o nosso corpo, produzem diferentes tipos de movimentos que permitem que a drenagem linfática seja feita, bem como a segunda fase do tratamento, que tal como referi anteriormente leva à criação de colagénio e de ácido hialurónico.

 

Esta imagem apresenta-nos alguns dos procedimentos durante o tratamento com LPG. No meu caso, há algumas diferenças. Por exemplo, o fato que se usa no Centro de Estética onde realizo os tratamentos é, como podem comprovar pelas fotos que coloquei ontem no blogue, mais comprido, i.e., cobre inclusivamente os pés. Além disso, lá não recorrem aos elásticos pretos que vêem nesta imagem. Não sei se daqui a algumas sessões este processo mudará. De qualquer forma, tal como é perceptível na imagem, quando o tratamento está a ser realizado nas pernas e nos braços, tenho de os levantar, mesmo sem os elásticos.

Beijinhos,

A Menina dos Óculos

Eu juro que não acontece muitas vezes...

...mas ontem antes de dormir, tive um desejo súbito de atacar a lata das bolachas, qual Monstro das Bolachas esfomeado.

Hoje, quando acordei, tinha esta música na cabeça e não consigo esquecê-la. Ainda por cima, como ensino esta música aos pequenos de algumas turmas (quando ensino o alfabeto), sei a letra de cor - não que seja propriamente difícil... lol - e a melodia está muito presente...

Remember the Cookie Monster?!:P


Beijinhos grandes,

A Menina dos Óculos

Para quem estava curioso...

Deixo aqui fotos do fato que se utiliza nas lipo-massagens LPG. Como podem ver, tapa o corpinho todo, só fica a cabeça de fora e é constituído por duas peças: a cuequinha (também branca) e o fato em si.  O fato fica todo colado ao corpo e como devem imaginar, faz-nos parecer bebés gigantes dentro dele!







Espero que a vossa curiosidade já esteja satisfeita! Quanto às máquinas, ainda não fui lá entretanto, mas tenho sérias dúvidas que me deixem tirar fotos...:(

Beijinhos grandes, Bubbly Buddies,

A Menina dos Óculos

Wednesday, 14 April 2010

Ele está mesmo apaixonado por vocês quando... (1)

diz: "Adoro o teu joanete do pé esquerdo!"

Não, não aconteceu comigo, mas aconteceu a uma conhecida minha. Se isto não é amor...:)



 
beijinhos,

A Menina dos Óculos

Tuesday, 13 April 2010

É que dava já um prémio à pessoa que inventou... (1)

Compal Light Ananás Coco!


Beijinhos,

A Menina dos Óculos

novidades endermológicas...

Já começaram as sessões de endermologia LPG (lipo massagem) que vos tinha falado há uns tempos atrás. Ainda não tinha falado delas por mera falta de tempo...

A verdade é que, uma vez que eu não sou letrada nestes assuntos (as minhas áreas são outras), vou explicar-vos tudo como se fôssemos todos como eu: pessoas que percebem alguma coisa, mas em linguagem de leigos.

Quando cheguei à Clínica, pediram-me para me despir e para me pesar. Comecei logo a tremer, porque a primeira sessão foi no dia seguinte aos dias de Páscoa (cá em Viana celebra-se a Páscoa no domingo e na segunda) e eu andava a fugir da balança como os gatos fogem da água. Pedinchei, pedinchei para ver se evitava o confronto fatal com a balança, mas explicaram-me que tinha mesmo de ser, para controlar melhor a evolução. A balança dava uns 50,8kg (pelos vistos engordei 800 gramas na Páscoa). "Menos mal", pensei eu. Entretanto, ainda tive oportunidade de ser condecorada com elogios acerca da minha forma física, o que até soube bem, admito, visto que não me tenho portado lá muito bem em termos de alimentação. Salva-se a ingestão de água (que bebo não por opção, mas porque tem mesmo de ser) e o exercício físico (este é mesmo por opção e porque o Bubbly Boyfriend não me deixava em paz antes de entrar para o ginásio) nisto tudo, que me garantem uma barriga lisinha e pouca celulite.

Avisaram-me de imediato que não iriam fazer tratamento para perda de peso, porque o meu peso estava bem para a altura que tenho. A seguir, tiraram-me as medidas e anotaram tudo. Expliquei que o meu objectivo principal era mesmo exterminar a celulite e elas disseram que não seria muito difícil. Entretanto, tive de vestir um fato branco que mais parece um collant gigante, justinho ao corpo.

Começaram os tratamentos. Aquilo é uma maquininha pequena ligada a uma máquina maior (bem vos expliquei que a linguagem seria de leigos), que divide, basicamente, as células gordas (acho que foi assim que me explicaram) e as envia para as glândulas linfáticas, i.e., funciona mais ou menos como as drenagens linfáticas que todas conhecemos. A máquina tem diversos programas e em mim utilizaram um programa para celulite superficial. Fizeram em várias zonas do corpo, mas demoraram-se mais na zona lateral das pernas, que foi o que tinha pedido.

A segunda parte do tratamento consiste num programa que visa estimular a formação de colagénio e ácido hialurónico, o que vai dar à pele um ar mais "esticadinho" e tonificado.

E foi isto. Fica a explicação de uma leiga para leigos!:) Qualquer dúvida, perguntem. Posso tentar responder. Entretanto, ponho-vos ao corrente de tudo.

Beijinhos,

A Menina dos Óculos

Monday, 12 April 2010

HOMENS, a Menina dos Óculos precisa da vossa opinião!

Comecei hoje a preparar duas crónicas para o 24 Horas. Uma delas, provavelmente a de 6ª feira ou da próxima 3ª feira, vai exigir de mim um pouco mais de trabalho, inclusivamente um trabalho de pesquisa mais exaustivo. A crónica em questão debruçar-se-á sobre o tema: "Os homens poderão ser, de facto, amigos das mulheres, sem ter segundas intenções?" Este é um tema que já foi amplamente debatido e, por isso, desta feita, pretendo fazer uma crónica o mais realista possível, tendo por base a opinião (sincera, esperemos) dos próprios homens!

Para tirar as minhas conclusões, e para que não acusem a Menina dos Óculos de falar sempre, sem ouvir o sexo masculino (que muito sofre nas minhas mãos - conseguiram ouvir a minha gargalhada maquiavélica?!?!), decidi realizar um inquérito online e manuscrito (vou preparar inquéritos por escrito, que serão anónimos, para que a amostra deste estudo seja o mais alargada possível e inclua as opiniões e experiência do maior número possível de homens).

Peço desculpa por não ter conseguido formatar melhor os inquéritos, mas não tive ajuda nenhuma, nem do Bubbly Boyfriend, por isso, foi o melhor que consegui. De qualquer forma, HOMENS, esta é a vossa oportunidade, digam de vossa justiça e não se inibam de responder. São só quatro perguntinhas...:)


Beijinhos grandes, Bubbly Buddies


A Menina dos Óculos





Um homem pode ser amigo de uma mulher, sem ter a intenção oculta de a seduzir/conquistar?
Sim
Não
= ver resultados =



Quando queres seduzir/conquistar uma mulher, usas a amizade para alcançar esse objectivo?
Sim
Não
= ver resultados =


Quantas vezes já recorreste a esta técnica?
1
2/3
Ui! Tantas vezes, que já perdi a conta!
= ver resultados =



Achas que esta técnica produz bons resultados?
Sim
Não
= ver resultados =









Saturday, 10 April 2010

Romeu e Julieta



Ontem à noite assisti à estreia da peça "Romeu e Julieta", no Teatro Sá de Miranda, cá em Viana do Castelo. Costumo ir com frequência ao teatro, uma vez que recebo sempre convites para a estreia e, mesmo quando é difícil ir, por motivo de falta de tempo, faço sempre um esforcinho e umas alterações no meu horário, pois custa-me, sinceramente, desperdiçar convites para ir ao teatro.

Além disso, desde nova que sou uma aficcionada pelas artes, sejam elas literatura, cinema, teatro, pintura, escultura, moda ou decoração, entre tantas outras. Calculo que essa paixão esteja ligado ao facto de o meu pai ter sido pintor quando era mais novo, e sempre me ter incutido esse amor pela arte.

Quanto à peça, resultante de uma co-produção tripartida entre o Teatro do Noroeste (Santiago de Compostela), o ACE / Teatro do Bolhão e o Centro Dramático de Viana, foi adaptada do original de William Shakespeare e é, em determinados momentos, marcadamente diferente do texto do dramaturgo, até porque foi feita uma contextualização da acção no século XXI. Uma vez que conheço bem o original em Inglês (bem como a obra de William Shakespeare, no geral), posso pronunciar-me em relação a algumas das diferenças desta peça, que ainda não tinha visto noutras adaptações da peça. Quem sabe, assim, convenço mais alguém a ir ao teatro? 

Encenada por Eduardo Alonso, com Sara Barros Leitão (Julieta) e Márcio Carneiro (Romeu) nos papés principais e Ângela Marques no papel de mendiga (esta personagem particular funcionou como uma tripla personagem, pois aglomerou três importantes personagens da peça, tal como escrita por WS: o narrador, o padre e o "farmacêutico"), esta peça demarca-se, essencialmente, por eliminar as personagens matriarcas e patriarcas das duas famílias rivais, sendo estas substituídas por personagens com a mesma função dramatúrgica na peça, mas com idades mais jovens. Assim, a única personagem que poderíamos designar de "um pouco menos jovem" será, de facto, a personagem desempenhada por Ângela Marques.

Não querendo desvendar demasiado o enredo da peça (embora esse já seja sobejamente conhecido, mesmo para quem não conhece a obra original), posso dizer apenas que é uma peça com carácter intimista e que grava nas nossas memórias a imagem de um amor puro, eterno e imortal, tal como o que todas nós sempre sonhámos viver (sendo que o final trágico é absolutamente dispensável).

A peça estará em Viana até ao dia 1 de Maio e no Porto entre os dias 5 e 23 de Maio. Quanto ao horário, o melhor é confirmarem, através de telefonema ou e-mail. Para mais informações acerca da mesma, deverão contactar:

Vou querer saber a opinião de quem já tiver assistido à peça!:D

beijinhos e bom fim-de-semana,

A Menina dos Óculos

Friday, 9 April 2010

triste e contente...

As minhas beloved Classic Tall Grey UGG Australia Boots só vão chegar em Maio... Fico triste, porque contava com elas esta semana, só que em Londres o número 37 do modelo e cor que quero, não havia... Só na próxima semana é que chega e vou ter de esperar que a minha amiga as traga.

Sempre que vou ao El Corte apetece-me esganar a moça (que não tem culpa nenhuma), porque as cores que tinham (a partir desta semana já não há mais UGG à venda lá, agora só para o próximo Inverno), porque embora houvesse sempre o meu número, não correspondia à cor que queria mesmo: cinzento! Ainda experimentei outras cores, que até nem são feias, para ver se me apaixonava, mas não é a mesma coisa. Raios que sou teimosa! A Primavera já chegou e o raio das UGG cinzentas ainda não estão no meu quartinho sorridentes e felizes...

A boa notícia é que em Maio estão cá de certeza! Assim sendo, se alguém me vir de UGG Australia no Verão, com calçõezinhos, estilo Kate Moss, já sabem do que se trata, por isso nada de estranhar e apontar o dedo: é tudo uma questão de não conseguir esperar pelo próximo Inverno para as usar e ter mesmo mesmo de as experimentar!


Obrigada Vânia!:)

Kiss grande,

A Menina dos Óculos

Thursday, 8 April 2010

Mas será mesmo diferente?!



Hoje, eu e a minha amiga fomos para o ginásio no carro dos pais dela, porque o dela foi para o mecânico. Sendo que o carro em questão é um Volvo daqueles familiares e grandalhões (o típico carro de pai de família), será coincidência que os olhares (especialmente os masculinos), no caminho para o ginásio, tenham estado voltado estranhamente para nós?! Afinal, os homens olham de modo diferente para as mulheres, de acordo (inclusivamente, mas entre outros aspectos) com o carro que estas conduzem?! Honestamente, nunca tinha sentido (ou reparado) esta fixação de olhares em nós, quando vamos para o ginásio no Sr. Pantufas ou no Punto Bolinhas dela.

Não sei porquê, mas algo me diz que o meu Bubbly Boyfriend me vai proibir de andar de Volvo com ela...:) Será?!

O que acham deste assunto?! Terá sido coincidência ou, por outro lado, haverá mesmo um modo de encarar a mulher diferente, consoante o carro que esta conduz?! Sendo assim, o que poderá isso dizer de mim, que conduzo um Smart F2?! Quero opiniões, de preferência de ambos os sexos!:P

Beijinhos grandes,

A Menina dos Óculos

P.S.: Sim, estou estourada e cheguei a casa com uma fome devoradora... Lá se foi a meia hora de cárdio pelo cano abaixo.

Wednesday, 7 April 2010

Vejam só que coisa mais fofa...

A minha querida Pezinhos de Lã dedicou um post no seu blogue ao nosso encontro na Invicta. Sim, eu e a Pezinhos de Lã conhecemo-nos na semana passada e tagarelámos, tagarelámos, tagarelámos como umas doidas! Amei a nossa tarde! Adorei tudo nela, a começar nas ballerina flats beges que ela estava a usar e que, podia jurar, eram umas Repetto ballerinas, até à bolsinha e à máquina fotográfica grandalhona que trazia a tiracolo para registar o nosso encontro.

Quem tiver curiosidade para saber quase quase tudo acerca do nosso encontro, poderá visitar o blogue da minha nova amiga à séria, a Pezinhos de Lã, onde ela me elogia como se eu fosse, mesmo, uma top model (lol! Só se for nas orelhas, mas obrigada à mesma, princesa)!

LUV YA, Pezinhos de Lã!

kiss,

A Menina dos Óculos

Mais uma quarta-feira de férias...

... e mais uma tarde com a minha Lunika ao lado a ressonar. A Nina Maria hoje decidiu ficar com os meus pais no andar de baixo. Adoro estes dias em que não tenho praticamente nada para fazer e em que me posso dar ao luxo de relaxar preguiçosamente. Claro que ainda vou ter a minha sessão habitual de ginásio (não, ainda não desisti), mas estou relaxada até mais não...


Apesar da preguiça, hoje já fui ao oftalmologista. Já sei tudo o que precisava de saber acerca da operação de correcção para quem sofre de miopia, como é o meu caso. A questão é que, mesmo que eu seja submetida à cirurgia (e estou a pensar ser, até ao final do ano), vou continuar a usar óculos quando me apetecer. Afinal, os óculos são o meu acessório preferido. Já fazem parte da toilet. Acho que não sou eu, quando não os uso, sejam óculos normais ou de sol. Sou, assumidamente, "óculo-dependente"! Esta semana vai ser fabulosa, porque lá vou eu ter de fazer o sacrifício de escolher óculos novos... Ai, o que isso me custa, o sofrimento patente na ida ao oculista, ai vida difícil a minha...

De qualquer forma, em relação à cirurgia, hoje em dia, pelo que conversei com o médico, já quase não há riscos e há duas formas diferentes de fazer a cirurgia, uma delas é porreira (a que seria adequada ao meu caso), porque a cirurgia em si é menos incómoda, bem como o pós-operatório, uma vez que, no dia seguinte, já estamos a ver como se nunca tivéssemos sido míopes. Cada caso é um caso e dependendo da especificidade de cada um, há um tipo de cirurgia mais recomendável.

Já algum de vocês fez a cirurgia?! Como correu?!

Kiss grande, BB,

A Menina dos Óculos